sábado, 27 de dezembro de 2008

Melodia




Em que pese a madrugada de todas as casas,
E as salas de escrever em que sou luz para tudo isto,
Só posso pensar nas notas imóveis do piano
Da música inerte do que eu nunca fui.

Olho para a janela e espero, mas sem esperança,
Que o Infinito finalmente caia sobre mim,
Como o suor da chuva temporã do mês de maio,
Ou como se algo fosse concreto.

Nada, porém, supera o absurdo inconsciente e inócuo
De eu ainda estar escrevendo.

Oxalá não aparecessem debalde o Esteves e o Rodolfo,
Tampouco o Alves, pai bastardo da substância real de tudo,
Só esta sala e a sensação do todo que é o piano
E das notas que, agudas, escavam sulcos no silêncio morto
Dos patamares da minha existência.


*




9 comentários :

Katia Cristina disse...

Voz Viva de Poeta,
Cada um de nós possui um melodia única composta pelo Pai Eterno, e que toca em cada coração de quem a gente encontra, formando todos uma única canção. Como disse o poeta "... nós somos feitos de silencio e sons..." e quando uma voz se cala, o universo conspira para que eternamente ela seja ouvida em nossos corações, pois essa é a vontade do Deus da Luz. E você é a melodia que vem completando nossa música, com suas palavras e com seu jeito de ser. Sorria, sem você seríamos incompletos. Receba todo meu carinho.
Um grande abraço e beijos no coração.
Katia Cristina

Mari Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BLOG DA DESIRRÊ POESIAS disse...

JOELDO PARABÉNS!!!!ACHEI MTO LINDO ESTE POEMA.POIS QUANDO CLIQUEI N0 VIDEO E ESCUTEIA MÚSICA E RELI O POEMA EU CONSEGUI ME SENTIR DEDILHANDO NO PIANO, E SAI DA MATÉRIA E ME TRANSFORMEI EM ALGO ETÉREO E ME TRANSPORTEI NA MÚSICA E NOS TEUS DIZERES ,E VI A LUZ VIBRANTE DO SOL SOBRE A MINHA FORMA ETÉREA E FOI TÃO SUBLIME.POETA DE TUDO O QUE EU JÁ LI QUE VC ESCREVEU EU NUNCA SENTI TÃO REAL A SUA PRESENÇA EM OUTROS ESCRITOS FOI COMO SE ESTIVESSE TE OLHANDO A DECLAMAR. FOI UMA SENSAÇÃO MTO LINDA. PENA QUE O POEMA CHEGOU AO FIM E MINHA MÚSICA TAMBÉM.
Não importa em que momento da vida
você se sentiu cansado.
O mais importante é que sempre é
possível e necessário recomeçar.
Recomeçar é nos dar uma chance.
E renovar as esperanças na vida
e em nós mesmos.
O sofrimento é uma aprendizagem.
O choro é a limpeza da alma.
Se olhares ao teu redor verás quantas
pessoas precisam do teu sorriso.

Que Deus lhe dê:
Para cada tempestade, um
arco íris. Para cada lágrima,
um sorriso. Para cada cuidado,
uma promessa. E uma benção
para cada provação. Que para cada
problema, a vida lhe traga alguém fiel
com quem dividí-lo. Para cada olhar,
uma doce canção. E, para cada oração,
uma grande resposta.
BJS EM TEU CORAÇÃO. BOA ENTRADA EM 2009, NÃO PARE NUNCA DE NOS FAZER VIAJAR EM TEUS POEMAS.ESSE FOI MTO REAL. FOI VC EM TODOS OS SENTIDOS.

Mary disse...

Olá, Vim retribuir a visita e desejar um ano repleto de realizações.
Um abraço

Mari Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Taiyo Omura disse...

recolorindo meu coração de mágoas
pois a mágoa é o turbilhão da
poesia
pois a água que sopra dessa
onde
onda dormente dorlatente donde
o coração já chagueado
encharcado
de tanto poetizar
profetizar
o passALVES

Angelica Amorim disse...

Olá!
Papito,olha quem tá aqui kkkk
estou sentindo falta do "Agito" Alfandegário,ah! e já vou avisando a Legião vai voltar,se não houver cadeiras,sentaremos no chão,e vamos comentar sim,e vamos curtir esse chão sim,simplesmente porque você é a estrela.
Nós somos fieis seguidores,
beijossssssssss
Gékila

Felino da Madrugada disse...

Oi Papito,
Tô ficando com dor na coluna,heheh
Volteiiiii.
Pra ficar por dentro dos assuntos Alfandegários,é necessário ter elasticidade...
Estaremos sempre aqui
beijos querido
Michel Amorym

Mari Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.